Cazares, Victor e Fábio Santos já podem assinar com outros times e deixar o Atlético-MG de graça

O Galo ainda terá de lidar com outros dois casos do seu atual elenco.

Publicado por: em 1 de julho de 2020 - 23:57

Ver Perfil

Galo

Cazares, a maior atenção do Atlético está voltada para ele.

Cazares, tem mais atenção no Atlético. Foto: Bruno Cantini / Atlético

O Atlético-MG tem uma resolução quase emergencial para fazer com três jogadores importantes do elenco. A partir deste 1º de julho de 2020, o meia Cazares, o goleiro Victor e o lateral-esquerdo Fábio Santos estão liberados para assinar um pré-contrato com outros clubes. O motivo: os atuais vínculos com time mineiro se encerram no fim do ano e, pela legislação, podem se comprometer com outro clube e deixar o atual sem que haja pagamento de multa ou algum ressarcimento financeiro.

A diretoria do alvinegro está ciente do fato e ainda vai avaliar os casos. A situação mais complicada é de Cazares, que tem recebido atenção do Galo para tentar uma renovação. Porém, agente do jogador, Jorge Marino, já declarou que o ciclo do equatoriano em Minas se encerrou e que dificilmente ficará no Atlético.

O alvinegro tem afagado Cazares via imprensa, com a recente declaração de Sérgio Sette Câmara de que o clube busca um entendimento com o meia, de 27 anos.

Já Victor e Fábio Santos esperam uma posição da diretoria atleticana sobre o futuro de ambos. Alexandre Mattos, diretor de futebol, disse que no caso de Victor, pode haver até a aposentadoria do arqueiro, ídolo histórico do clube.
A situação de Fábio Santos dependerá de um aval de Jorge Sampaoli para que haja renovação do contrato. O mais provável é que Guilherme Arana seja o titular com o argentino e Fábio talvez tenha de aceitar uma posição de reserva e atpe revisão do seu vínculo com o clube.

Outras pendências

O Galo ainda terá de lidar com outros dois casos do seu atual elenco. O atacante Diego Tardelli, que tem contrato até o fim do ano. O clube sabe que, com um calendário que entrará em 2021, provavelmente terá de prorrogar o vínculo do jogador.

Sem estar nos planos de Sampaoli, o Galo terá de solucionar a rescisão com Ricardo Oliveira, outro atleta com vínculo até o fim de 2020. O clube lhe deve mais de R$ 2 milhões e tenta um acordo para parcelar a longo prazo o pagamento. Por enquanto, não há intenção do jogador em ceder, pois quer receber em um tempo menor.

Da redação do Portal de Esportes com informações do Yahoo Esportes.