Volta do Futebol é pauta do governo com os clubes

‘Assim que der, futebol vai continuar’, afirma Carlos Costa, secretário especial do Ministério da economia, mas com condições sanitárias diferentes e necessárias.

Publicado por: em 27 de abril de 2020 - 23:38

Ver Perfil

Em Breve

Carlos Costa, Foto: Marcela Ayres.

O retorno das competições nacionais, que estão paralisadas devido à pandemia do novo coronavírus, já começa a ficar no horizonte. Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Alexandre da Costa, afirmou que o Governo Federal vem conversando com clubes para planejar o reinício das competições.

Estamos conversando com a CBF e com os clubes para garantir que os protocolos sejam adequados para termos tempo de implementar. Mas o que a gente pode dizer é que isso será em breve. O povo brasileiro está em casa, quer assistir a seu jogo de futebol, os campeonatos têm que continuar. Óbvio, assim que as condições forem propícias, eles vão continuar – afirmou, ainda evitando adiantar uma data de recomeço.

Outro setor que Costa afirmou que pode reabrir em breve é o de bares e restaurantes. Aos seus olhos, o momento é do país manter sua produtividade.

– Nós precisamos de produção. Precisamos jogar futebol, precisamos reabrir bares e restaurantes, precisamos reabrir indústrias que foram fechadas, precisamos voltar a produzir – afirmou, ressaltando:

– Sempre colocando a saúde em primeiro lugar. Mas fazendo com que as condições de vida também sejam preservadas. E o futebol é um exemplo. Sempre de forma planejada, seguindo protocolos e sem colocar em risco a saúde das pessoas – completou.

O secretário especial ainda detalhou que os jogos de futebol serão cercados de cuidados sanitários.

– A ideia não é fazermos um grande evento esportivo, porque os portões vão estar fechados. Então, é um evento com relativamente poucas pessoas. Não vai ser aberto à população, vai ser um evento privado, restrito – disse.

Em seguida, detalhou como tende a ser o procedimento a cada partida:

– Nossa preocupação principal é com a saúde, seguindo protocolos para preservar também a saúde dos jogadores, do bandeirinha, dos massagistas. Terá protocolo com testes, inclusive para jornalistas – declarou.

Os Campeonatos Estaduais e regionais foram paralisados há cerca de um mês, após um pedido de suspensão das competições pelo país afora. O Roraimense foi o último a bater o martelo quanto à paralisação da competição.

O Campeonato Amazonense teve suas rodadas canceladas e foi considerado encerrado pela Federação local.

Da redação do Portal de Esportes com informações do Yahoo Esportes.