Red Bull Bragantino, estabilidade em meio à crise financeira provocada pela pandemia

Na contramão dos grande clubes do Brasileirão da Série A, o “novato” Bragantino Red Bull, vem com as finanças em dia.

Publicado por: em 21 de abril de 2020 - 23:06

Ver Perfil

Red Bull

Red Bull Bragantino um Oasis em meio à crise

Arte Divulgação

Em meio a renegociações, empréstimos com bancos e até possibilidade dos clubes tentarem diminuir os salários dos jogadores durante a pandemia do Covid-19, o Red Bull Bragantino aparece como uma espécie de ‘óasis’ no futebol nacional. Lá, não há grande crise à espera da retomada do futebol brasileiro.

Assim como os outros integrantes das Séries A e B do Brasileirão, o clube aproveitou a paralisação para dar férias aos seus atletas e já tem assegurado o pagamento integral dos salários enquanto o esporte estiver parado. Alguns funcionários também tiveram o período adiantado, com retorno previsto para 2 de maio.

As condições para que o clube aguentasse momentos complicados, aliás, faziam parte do planejamento inicial e parecem até óbvias em uma análise inicial. Um time que quer virar potência em uma cidade que não está nem entre as 40 maiores de São Paulo precisa aprender a lidar com pouco público e receita escassa.

No ano passado, por exemplo, apesar da campanha dominante diante de adversários de renome no cenário nacional, como Sport Recife e Coritiba, a folha salarial dos paulistas era apenas a quarta maior da competição.

Membro de um projeto que inclui clubes em outros cantos do mundo, o Bragantino também trocou ideias com os dirigentes dos times da Áustria (RB Salzburg) e da Alemanha (RB Leipzig).

O papo, no entanto, não serviu para dar diretrizes do que fazer a respeito da pandemia, já que as curvas de contágio são pouco semelhantes no Brasil e nos dois países europeus. Na Alemanha, por exemplo, há previsão de retomada dos jogos oficiais já no começo do mês que vem.

O que houve para evitar problemas no futuro foi o congelamento de algumas contratações que estava previstas para a parte administrativa, por exemplo. Realocação de investimentos deve ser o lema enquanto o futebol não puder seguir normalmente.

Isso não quer dizer, porém, que o clube deve parar de gastar daqui para frente. Segunda equipe que mais investiu na temporada 2020 do futebol brasileiro, atrás apenas do Flamengo, o Red Bull ainda tinha lastro para aumentar sua folha salarial neste Campeonato Paulista.

O orçamento, aprovado em outubro do ano passado, por sinal, ainda prevê a chegada de outros reforços após o Estadual. Em um cenário de grandes se virando para viver sem bilheteria, o clube parece despontar para uma ascensão mais rápida ainda no Brasil.

Da redação do Portal de Esportes com informações do site Goal.com.