Guto Ferreira sobre Rogério Ceni: “É um grande profissional em desenvolvimento”

Guto e Rogério serão Rivais no Campeonato cearense e na série A do Brasileirão.

Publicado por: em 28 de março de 2020 - 20:23

Ver Perfil

Guto Ferreira. Foto: Anderson Stevens/SCR

Guto Ferreira foi anunciado como novo técnico do Ceará. O treinador estava no Sport e subiu o time para a Série A do Brasileiro, em 2019. Neste ano, Guto saiu do clube pernambucano em meio ao Estadual e Copa do Nordeste.

Guto falou sobre o momento do futebol com a pandemia do CoronaVírus e o que ele espera encontrar pela frente, evitando entrar em detalhes sobre o Ceará, já que ainda não foi apresentado oficialmente pelo clube.

Acreditas que voltaremos aos campeonatos de maneira normal ou teremos que fazer um esforço coletivo para estender o calendário até onde for possível?

Nós teremos que usar muita criatividade, com um calendário espremido, com dificuldades de datas e é uma parada onde os jogadores não fazem os exercícios normais que ele necessitam. Vai haver um decréscimo grande no aspecto físico, sobre várias situações. Os atletas necessitam de um tempo para se recondicionarem. Quanto mais tempo em casa, menos tempo para preparar e jogar as competições. Precisaremos de sensibilidade porque é muito difícil cumprir o calendário a partir desta situação.

Você é a favor de decretar os campeões estaduais com as campanhas atuais?

É difícil porque há muitos interesses. Existem muitos contratos em jogo. Não tenho como tecer qualquer tipo de comentário. É impossível.

És a favor de técnicos estrangeiros no Brasil?

Não tem por quê ser contra. É preciso sensibilidade, sensatez. Não é por ser estrangeiro, que é bom. Há os muito bons, os bons, mais ou menos e os ruins. Infelizmente, no Brasil, entra-se muito fácil no modismo para ampliar a competência. Quando se entra nesses patamares, muita gente competente acaba não tendo espaço. O treinador para ser bom, ele tem que ter sequência. Como vão firmar os treinadores? Os grandes treinadores não surgiram num estalar de dedos, foram se firmando e depois de sete, oito anos de carreira foram conseguindo grandes resultados. Ex-jogadores param de jogar e já viram treinadores, começando por cima. A experiência no dia a dia conta muito. O estrangeiro competente sempre será bem-vindo.

O que podes falar sobre Rogério Ceni, técnico do rival Fortaleza?

Rogério começa com uma grande virtude que já demonstrava enquanto jogador, que é uma liderança fantástica. Ele é um cara que tem isso nato da pessoa. Fora isso, desde que começou foi estudar, trouxe auxiliares com competência, rodagem interessante ao seu lado e encontrou no Fortaleza um espaço e as condições necessárias para desenvolver o trabalho e as competências que ele vem demonstrando no dia a dia. É uma grande pessoa, eu o conheço pessoalmente, é um grande treinador que ainda tem uma carreira inicial. Enquanto treinador, ainda tem muita capacidade para se desenvolver.

Dos clubes nordestinos, quais os que têm as melhores estruturas?

Em termos de estrutura física, os dois clubes baianos estão bem estruturados, com o Bahia e o seu novo CT. Os dois clubes cearenses vêm caminhando para isso também com altos investimentos. Ainda não conheço a estrutura do Ceará e Fortaleza, o que eu estou passando para vocês é o que eu vejo na internet e leio a respeito. O Sport tem estrutura e precisa ter mais investimento na manutenção e o momento financeiro prejudica. Tem o Náutico, pelo que eu conhecia e os clubes de Alagoas também estão pensando nessa área. Fico com os seis primeiros que eu falei, os dois da Bahia, Ceará, Fortaleza, Náutico e Sport.

Guto Ferreira está em quarentena como todos os profissionais. Ainda não há uma data definida para ele ser apresentado pelo Ceará. Os jogadores entrarão em férias coletivas de 20 dias, a partir de 01 de abril.

Da redação do portal de Esportes com informações do Yahoo Esportes.