Em nota, Cruzeiro explica dívidas na FIFA e fica sobre risco de cair para Série C

O clube diz que as dívidas na FIFA , por processos abertos contra o Cruzeiro tem vencimentos até 2022 e não são todos para 2020 como disse Fróes.

Publicado por: em 4 de fevereiro de 2020 - 12:45

Ver Perfil

Arriscado

Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

O Cruzeiro emitiu uma nota explicando a real situação das dívidas do clube com a FIFA. A Raposa esclareceu os fatos depois do presidente do conselho gestor do clube, Saulo Fróes, comentar que temia até por um possível rebaixamento da time celeste à Série C se a equipe mineira não pagasse R$ 60 milhões até o dia 1º de abril.

Veja a nota do Cruzeiro:

O Cruzeiro Esporte Clube vem a público para esclarecer sobre as atuais dívidas na FIFA. É de conhecimento de todos que a instituição passa por sérios problemas financeiros, deixados pela gestão anterior, que renunciou em dezembro do ano passado. Desde então, o Núcleo Dirigente Transitório assumiu a administração do Clube, neste momento de transição, para sanar os problemas emergenciais e os de médio prazo, além de trabalhar nas estratégias para os próximos anos.

Uma das questões importantes que a atual gestão tem para resolver são as dívidas com a FIFA, que vão até 2022. No primeiro semestre deste ano, os valores previstos de processos na entidade somam cerca de R$ 25 milhões, enquanto na segunda metade de 2020 os vencimentos giram em torno de R$ 22 milhões.

Em 2021 por enquanto não há processos. A partir de 2022, as dívidas do Cruzeiro na FIFA chegam a quase R$ 5 milhões. Ou seja, estes valores, somados, giram em torno de R$ 50 milhões.

O Cruzeiro Esporte Clube vem a público para esclarecer sobre as atuais dívidas na FIFA. É de conhecimento de todos que a instituição passa por sérios problemas financeiros, deixados pela gestão anterior, que renunciou em dezembro do ano passado. Desde então, o Núcleo Dirigente Transitório assumiu a administração do Clube, neste momento de transição, para sanar os problemas emergenciais e os de médio prazo, além de trabalhar nas estratégias para os próximos anos.

Uma das questões importantes que a atual gestão tem para resolver são as dívidas com a FIFA, que vão até 2022. No primeiro semestre deste ano, os valores previstos de processos na entidade somam cerca de R$ 25 milhões, enquanto na segunda metade de 2020 os vencimentos giram em torno de R$ 22 milhões.

Em 2021 por enquanto não há processos. A partir de 2022, as dívidas do Cruzeiro na FIFA chegam a quase R$ 5 milhões. Ou seja, estes valores, somados, giram em torno de R$ 50 milhões.”